Menstruar realmente é necessário?

Especialista da Febrasgo indica interrupção da menstruação

jun 10

A interrupção da menstruação tem se tornado frequente entre as brasileiras. Especialmente as adolescentes que sofrem com o fluxo exagerado, cólicas e enxaquecas, o ciclo menstrual pode ser interrompido sem problemas à saúde. É o que explica a presidente da Comissão de Anticoncepção da Febrasgo, Marta Franco Finotti.

De acordo com a especialista, a menstruação interrompida é uma tendência mundial, e é feita por meio anticoncepcional – o qual a mulher opta pelo uso estendido de 3 a 4 cartelas. Com isso, é possível ter um maior tempo sem menstruar. “A amenorreia induzida ajuda a aliviar os sintomas da TPM. Não tem interferência na fertilidade e os médicos devem orientar às pacientes que têm dúvidas sobre a aplicabilidade”, diz Marta Franco Finotti.

A médica enfatiza que o método ajuda a evitar patologias como o cisto de ovário e diminuir o risco de endometriose. “Não traz nenhuma consequência ao organismo. Inclusive, os novos anticoncepcionais já estão previstos para serem comercializados em cartelas grandes, com 84 comprimidos cada”.

Sobre a automedicação, Dra. Marta explica que em hipótese alguma deve acontecer. Isso porque existem mulheres que não podem tomar anticoncepcional, como àquelas que tiveram trombose. “Vale reforçar que anticoncepção é individualização terapêutica”, finaliza Marta Franco Finotti.

Posts Publicados
Posts Recentes
Procura por Tags
Siga-nos
  • Facebook Classic
  • Twitter Classic
  • Google Classic